search instagram arrow-down
Eduardo Merino

O cérebro recebe tudo em metáforas temperadas pelos nossos sentidos. Tudo primariamente é emoção, que se embriooliza( nem sei se existe, mas faz-me sentido) e se matura em sentimento. Este sentimento de si que raramente se descobre, porque o cego que mais se safa é o que não quer ver.

E tudo se encaixa num universo sem repetições, nem retornos. Tudo é ir, memorizar e aprender.

Tudo é amor e medo.

Cada medo é um meteorito que cai com estrondo e nada mais será como antes. Mas depois daquela cratera vai surgir uma linda lagoa. E um novo amor floresce.

Somos todos a explicação de nós .

Vejo em cada padre um planador, um contador de histórias dos Deuses. Um viajante nas estrelas que acredita e faz acreditar que nada termina. Buscam em si essa paz. Essa plenitude que a terra não chega.

Vejo em cada Fisioterapeuta um curador pelo toque. Esse abraço dos sentimentos que lhes cura toda a solidão . Precisam de sentir para crer. Porque lhes foge a luz do que simplesmente vêem.

Vejo na palavra do professor a cura do que o corpo não satisfaz . Vejo um professor com o rumo que a vida dos seus alunos levam. Em cada aluno há um embrião do seu conhecimento. E quem muito semeia, muito medo tem da fome.

Deixe uma Resposta
Your email address will not be published. Required fields are marked *

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: