search instagram arrow-down
Eduardo Merino

Vieste sem avisar e pediste-me silêncio.

Esse silêncio que me ensurdece a alma, que tem medo do que não vê.

Sou luz que inspira uma vida nova em ti, mas que se apaga se a viveres distante.

Escrevo metáforas de um coração sincero, metade para me perder do medo, a outra para me encontrar em mim.

Pior que um barco cheio de gente faminta à deriva, é um grande navio forte mas sem ninguém para contar a sua história.

Prefiro mil vezes morrer pobre e a ser amado, que morrer rico sem ser o amor de alguém.

Serei feliz por cada memória boa que te traga, por cada raio de luz que te faça sorrir. Não escolhi amar-te desta forma.

Foste tu.

Deixe uma Resposta
Your email address will not be published. Required fields are marked *

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: