search instagram arrow-down
Eduardo Merino

Vivemos numa época onde a “ideia de…” é mais potenciada que “demonstrar como…”.

Este factor é facilmente perceptível numa sociedade que quer tudo rápido, e onde o parecer ganhou muita dimensão.

A exigência de promover uma ideia com experiênciação, apresenta factores que enviesam uma sociedade altamente competitiva e vendedora de sonhos: trabalho ( dispêndio de energia) e tempo ( cada vez queremos tudo numa bimbi e microondas).

Somos guiados ao performismo. Temos de ser bons, bonitos e competentes. No fundo temos muitos medos e somos uns desvalorizados. Experimentem desligar as redes sociais 1 semana, para perceberem onde a grande percentagem de alimento do nosso ego é promovida.

Sem redes sociais, o alimento emocional que as pessoas têm na realidade do seu dia, é muito fraco ou em alguns casos inexistente.

Sempre tive muita dificuldade em opinar sobre alguma matéria unicamente baseado no que li, ou ouvi falar.

Eu sinto necessidade de passar pela experiência. Tenho de perguntar, de sentir, de testar, de errar, de acertar. Tenho de viver o acontecimento.

Adoro ouvir, ler e aprender tudo de novo. Mas a minha discussão final, terá de passar pela experiência.

Além disso aprendi a perceber que sobrevalorizamos em demasia as nossas opiniões, e normalmente achamos que a “verdade” está sempre do nosso lado.

Por isso a minha conduta profissional sempre foi muito baseado nas minhas tarefas, nas minhas competências, no que depende de mim.

Toda a dimensão do meu trabalho enquanto Fisioterapeuta faz-se em 3 campos:

– com os meus utentes. Demonstrando que não é só a ideia e que realmente nós somos a melhor solução para eles. Isso exige muito treino, perícia e trabalho diário;

– na dimensão social. Como interagimos no meio em que estamos envolvidos. Como comunicamos, como promovemos a evidência dos nossos atos clínicos, como chamamos a comunidade ao novo paradigma da saúde.

– investigação, evolução académica, evolução pessoal;

Resumindo:

Ouço toda a informação para reformular novas ideias.

Que serão a base das minhas ações.

Que serão colocadas à prova através de uma renovada experiência.

Que terá os seus resultados.

Que serão analisados e transformados em uma nova crença.

Será essa crença que dará origem a uma opinião.

Com a certeza, que mais tarde ou mais cedo estará sujeita a uma atualização.

Deixe uma Resposta
Your email address will not be published. Required fields are marked *

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: