search instagram arrow-down
Eduardo Merino

Quando alguém me entra pela porta com DOR, sei claramente que vou lidar com um universo altamente complexo.

Ela limita, enfraquece, tolhe, desidentifica, desconcentrar e é o primeira coisa a ser lembrada ao acordar.

Sozinho saberei sempre a pouco, e por muitas ferramentas que tenha, o meu tamanho será sempre pequeno.

O caminho é duro e tenho pouco jeito para histórias de encantar e retóricas aveludadas.

Ouvir, perceber, comunicar, comprometer e arrepiar caminho para uma transformação que se apresenta como inevitável.

A nossa energia será proporcional ao tempo que a rentabilizarmos em competência.

Género, forma, tamanho, raça ou idade só me preocupam se não encontrarmos objetivos.

E no final a resposta que precisamos acontecerá no dia seguinte ao acordar.
Aquela DOR…será a segunda coisa a ser lembrada.

Deixe uma Resposta
Your email address will not be published. Required fields are marked *

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: