search instagram arrow-down
Eduardo Merino

Somos tão iguais, que parte da vida nos matamos para ser mais.

Mas no erro nos sugamos para parecer menos.

Somos tão iguais, que nos vemos tão diferentes.

Que nos maldizemos por sermos carentes.

Somos tão iguais, que sem o nós não somos gente.

E no meio de tantos, não há ninguém que não mente.

Somos tão iguais, que vemos nos outros defeitos mil.

Mas o nosso espelho a grande parte do tempo está senil.

Somos tão iguais, que na solidão nos separamos dos demais.

Mas o grande resgate da vida será quando percebermos que na verdade somos todos iguais.

Deixe uma Resposta
Your email address will not be published. Required fields are marked *

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: